Equipas de resgate e forças de segurança ainda procuram possíveis sobreviventes no local do desastre, uma área onde estava a ser construída uma linha ferroviária no estado de Manipur.

No entanto, as operações de busca estão a ser dificultadas pelas más condições climatéricas, incluindo chuva forte. A situação "continua grave", disse o ministro-chefe do estado de Manipur, N. Biren Singh, que anunciou o novo saldo de 25 mortos.

A maioria dos mortos, cujos corpos foram retirados da lama, eram reservistas que trabalhavam nas instalações ferroviárias.

Os serviços de resgate encontraram 18 pessoas vivas, de acordo com um comunicado militar. Mas 12 reservistas e 26 civis ainda estão desaparecidos.

O nordeste da Índia, composto por áreas de difícil acesso, foi afetado nas últimas semanas por fortes chuvas que causaram deslizamentos de terras e inundações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.