Segundo um comunicado oficial lido ao início da noite na rádio-televisão dos Camarões (CRTV), “42 corpos já estão” no hospital, sendo que a avaliação “continua provisória”.

Este novo balanço oficial eleva o anterior número, que apontava para 37 mortos, anunciado à tarde pelo governador da região Oeste, Awa Fonka Augustine, também através da CRTV.

As vítimas terão morrido com um deslizamento de terra que aconteceu por volta das 22:00 horas locais de segunda-feira (mais uma do que em Portugal), na localidade Bamoungoum, perto da capital regional Bafoussam, que na última semana registou fortes chuvas.

De acordo com as informações oficiais, quatro mulheres grávidas encontram-se entre os mortos.

Segundo testemunhos ouvidos pela agência espanhola Efe, as equipas de emergência têm trabalhado desde manhã para a recuperação de corpos.

As forças de segurança locais esclareceram que as buscas continuam, uma vez que o deslizamento de terra afetou pelo menos uma dúzia de famílias.

A cidade de Bafoussam, localizada na região Oeste, é uma das mais afetadas pela época de chuvas nos Camarões, sendo comum casos de deslizamento de terras.

Segundo a imprensa local, pelo menos dez pessoas já tinham morrido devido a estes fenómenos nos últimos três meses.

O ministro da Descentralização, George Elanga Obam, visitou as equipas de resgate, às quais forneceu ajuda financeira por parte do Presidente, Paul Biya.

A mensagem lida esta noite na CRTV apontou que Paul Biya já apresentou as suas condolências às famílias das vítimas.

Estima-se que cerca de 120 pessoas vivam no bairro que foi assolado pela inundação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.