De acordo com as projeções da televisão pública austríaca ORF, que incluem uma estimativa de mais de 300.000 votos pelo correio, o segundo partido mais votado foi o partido popular OVP, que duplicou o seu resultado de 2015, passando de 9,3% para 18,8% dos votos.

Com estes resultados, o prefeito de Viena, o social-democrata Michael Ludwig, continuará a governar a capital austríaca, certamente em coligação com os ambientalistas Verdes, que ficaram em terceiro, com 14,1% dos votos.

Após um grande escândalo de corrupção no ano passado e a expulsão de seu líder histórico Heinz Christian Strache, o FPO, de extrema-direita, sofreu a maior derrota eleitoral dos últimos anos e passou para o quinto lugar, atrás até do partido liberal Neos, que alcançou 7,9%.

Strache, vice-chanceler federal da Áustria até maio de 2019, apresentou-se nestas eleições com uma lista própria, embora não tenha ultrapassado o limite mínimo para entrar na assembleia municipal.

Num vídeo gravado clandestinamente em Ibiza e publicado no ano passado pela imprensa, Strache pode ser visto a prometer favores políticos a um suposto oligarca russo em troca de doações ilegais ao FPO.

Este escândalo derrubou o então governo de coligação entre o OVP e o FPO, além de desencadear uma forte crise interna no partido de extrema-direita.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.