A delegação do PS no PE, que se reuniu hoje, decidiu – após ter analisado as declarações e ouvido o eurodeputado implicado –, segundo um comunicado, “condenar o conteúdo das declarações” e aguardar a deliberação do Conselho Nacional de Jurisdição do partido, junto de quem foi apresentada queixa.

“A delegação retirará todas as consequências da decisão que vier a ser tomada pelo Conselho Nacional de Jurisdição do Partido Socialista”, diz ainda o comunicado.

No dia 16, Manuel dos Santos escreveu na sua página da rede social 'twitter' que "Luísa Salgueiro, dita a cigana e não é só pelo aspeto, paga os favores que recebe com votos alinhados com os centralistas", comentando o voto favorável pela candidatura de Lisboa a sede da Agência Europeia do Medicamento na Assembleia da República.

Em declarações à Lusa, nesse dia, garantiu que o conflito com a também candidata do PS à Câmara de Matosinhos é "apenas e só" político.

"É uma questão política a que me opõe a ela [Luísa Salgueiro], não é uma questão pessoal. Temos um conflito político porque ela é uma candidata que foi imposta e não escolhida pelo partido local", explicou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.