Segundo adianta o SEF em comunicado, as buscas efetuadas na terça-feira em Coimbra, Viseu e Oliveira do Hospital visaram quatro residências e três estabelecimentos de restauração, tendo os inspetores revistado ainda viaturas e equipamento informático.

No total, diz o SEF, foram executados 13 mandados de buscas, todos relacionados com o empresário detido, sócio-gerente de empresa que explorava os estabelecimentos comerciais.

As quatro habitações, uma delas residência do suspeito, constituíam locais de alojamento para os trabalhadores das empresas, tendo sido identificados 15 cidadãos de várias nacionalidades, indica o SEF.

Além da detenção do principal suspeito, foi ainda apreendida documentação diversa e material informático e de comunicações.

A investigação teve início no final de 2019 com base na suspeita da prática de crimes de auxílio à imigração e outros crimes conexos.

Participaram na operação designada de “Indigo Palace” 35 inspetores do SEF.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.