O lote "Um grupo de tábuas de skate da Supreme", disponível para licitações no 'site' da leiloeira, é composto por “248 tábuas de skate e o baú completo Louis Vuitton Boite, composto por tábua, trecos, rodas, kit de ferramentas e alça”.

Com um valor base de licitação de 500 mil dólares (cerca de 437 mil euros), a leiloeira estabeleceu o valor estimado do lote entre os 800 mil e os 1,2 milhões de dólares (entre os 699 mil e um milhão de euros). As licitações podem ser feitas até 25 de janeiro.

Este é o “primeiro leilão de todas as edições de tábuas [da Supreme] que estiveram à venda para o público em geral”, entre 1998 e 2008.

De acordo com a Sotheby’s, trata-se de uma coleção privada, do norte-americano Ryan Fuller, iniciada em 2008.

Desde então, o “maior desafio” para aquele colecionador de Los Angeles, foi “encontrar, em boas condições, todos os modelos produzidos entre 1998 e 2008” pela marca.

Para conseguir os 248 exemplares, Ryan Fuller teve de se deslocar a países como o Japão, a Austrália, a África do Sul ou o Reino Unido. As mais difíceis de conseguir encontrar foram as cinco tábuas da edição "Air Jordan", do artista norte-americano Dan Colen, de 2003.

A Supreme começou por ser uma loja dedicada ao skate, que abriu em 1994, no Soho, em Nova Iorque.

Em 1998, a Supreme começou a produzir tábuas de skate, ornamentadas com o logo da marca, passando depois para desenhos gráficos e outros padrões. Em 2000, começaram a sair as "Artists Series", edições limitadas com desenhos de vários artistas, incluindo Jeff Koons, Richard Prince, George Condo e Damien Hirst. Estas tábuas só podiam ser adquiridas nas lojas ou no 'site' da marca.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.