O protótipo do Starship é, nesta fase de testes, muito rudimentar: um grande cilindro metálico construído em duas semanas pelas equipas da SpaceX em Boca Chica, na costa do Texas, e menor do que será a futura nave.

Vários protótipos explodiram durante testes realizados em terra, o que faz parte de um processo de tentativa e erro.

Segundo imagens transmitidas, o último protótipo do Starship, o SN5, conseguiu descolar do solo e manter-se a uma certa altitude antes de descer, demonstrando um bom controlo de trajetória.

"Quando o fumo se dissipou, ele ficou majestosamente suspenso depois de voar 150 metros! Parabéns, SpaceX", escreveu no Twitter Thomas Zurbuchen, principal autoridade científica da Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA).

Acreditava-se que o protótipo alcançaria uma altitude de 150 metros durante o teste, mas a SpaceX não confirmou os detalhes do ensaio.

Em 2019, um protótipo anterior, o Starhopper, menor, voou 150 metros sobre o nível do mar e voltou à Terra.

A nave Starship imaginada por Elon Musk terá 120 metros de altura e deverá poder pousar verticalmente em Marte.

"Iremos à Lua, teremos uma base em Marte, enviaremos pessoas a Marte e criaremos vida multiplanetária", declarou Musk no domingo, após receber os dois astronautas da NASA que voltaram da Estação Espacial Internacional a bordo da cápsula Crew Dragon Endeavour, desenvolvida pela SpaceX.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.