O comandante dos Bombeiros Voluntários da Madalena, no Pico, Ricardo Dias, adiantou hoje à agência Lusa que "o homem, de 45 anos, iniciou na madrugada de domingo a subida a pé a partir da Madalena e, pela indicação dada, não passou pela Casa da Montanha, um ponto de paragem obrigatório na Montanha do Pico".

A Casa da Montanha do Pico tem como principal objetivo apoiar quem pretende efetuar a subida à montanha, bem como efetuar o seu registo e controlo, de acordo com o regulamento em vigor.

Segundo o comandante dos Bombeiros da Madalena, "o homem estava desorientado e não sabia precisar a sua localização".

“Fomos estabelecendo contacto com ele para que nos fornecesse as coordenadas da sua localização e, a partir daí, a equipa de salvamento da montanha iniciou a operação que demorou cerca de seis horas”, explicou Ricardo Dias, apontado que o homem estava "numa zona de falésias e numa posição muito critica".

Ricardo Dias, que comandou as operações de resgate, disse que o homem acabaria por ser retirado do local "pela equipa de salvamento composta por cinco elementos dos bombeiros da Madalena" e fez depois "o percurso pelos seus próprios pés até à Casa da Montanha".

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários da Madalena, o homem "apresentava pequenas escoriações".

O comandante alertou, por isso, para a necessidade de "os visitantes se registarem antes de iniciarem a subida à Montanha do Pico, porque assim é possível a monitorização através de sistema GPS".

A montanha do Pico tem um total de 2.351 metros de altitude.

O seu trilho inicia-se na Casa da Montanha, a cerca de 1.200 metros de altitude, e termina no topo da montanha. O percurso tem cerca de 3,8 quilómetros e um desnível de 1150 metros.

Segundo o endereço eletrónico http://servicos-sraa.azores.gov.pt/gamp, que disponibiliza informação sobre a montanha do Pico, a duração média da subida é de cerca de três a quatro horas.

A descida também tem uma duração média de três a quatro horas, sendo muito comuns incidentes relacionados com os músculos ou articulações tanto nos joelhos como nos pés.

A subida sem registo prévio é passível de coima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.