A prisão preventiva para o homem natural da Guiné-Bissau e residente na Bélgica foi decretada após ter sido ouvido em tribunal para aplicação das medidas de coação.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras deteve no domingo no aeroporto de Lisboa um homem que está indiciado pelos crimes de tráfico de seres humanos, auxílio à imigração ilegal e uso de documento alheio.

Segundo o SEF, o detido, proveniente de um voo de Bissau, estava acompanhado de uma menor de 5 anos que identificou como sendo sua filha, alegando que regressava à Bélgica, local onde reside.

No entanto, explicou aquele serviço de segurança, os inspetores do SEF detetaram, durante o habitual controlo de fronteira, que o documento da criança levantava suspeitas, pelo que foi solicitada a colaboração da Unidade de Identificação e Peritagem Documental do SEF e, após análise detalhada, confirmou-se que se tratava de um documento alheio.

Aquele serviço de segurança indicou também que, depois de realizada revista pessoal e à bagagem de porão, foi também detetada diversa documentação de terceiros, nomeadamente assentos de nascimento, certificados de residência, passaportes, uma declaração manuscrita de venda de um passaporte francês no valor de mil euros e vários registos de transferências bancárias.

De acordo com o SEF, todos os documentos indiciam fraude documental e o menor foi encaminhada para as Equipas Multidisciplinares da Segurança Social.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.