Brian Manley, chefe da polícia de Austin, confirmou hoje que o suspeito dos ataques em Austin, no Texas, se fez explodir dentro de uma viatura na sequência de uma perseguição policial.

Um membro da equipa da polícia disparou contra o veículo, acrescentou a mesma fonte.

Manley identificou o suspeito como um homem branco de 24 anos e afirmou que o nome do suspeito só será divulgado quando a família tiver sido informada.

Todavia, a polícia urge a população a manter-se vigilante, pois não são conhecidas as últimas ações do suspeito antes de se suicidar.

A investigação policial prossegue.

A polícia acredita que este indivíduo é responsável pelas explosões que tiveram lugar desde 2 de março - cinco ao todo - no Texas.

A primeira explosão teve lugar a 2 de março e tirou a vida a Anthony Stephan House, de 39 anos. Duas outras explosões ocorreram a 12 de março, matando o jovem Draylen Mason, de apenas 17 anos, e ferindo com gravidade uma mulher hispânica de 75 anos. Na noite de domingo, 18 de março, duas pessoas ficaram feridas sem gravidade na sequência de uma nova explosão em Austin. Ontem, uma explosão ocorreu nas instalações da FedEx, no Texas, durante a noite, fazendo um ferido.

Os primeiros pacotes-bomba foram deixados à porta das vítimas durante a noite. A explosão de domingo, suspeitam as autoridades, parece ter sido "aleatória" e ativada por um fio detonador, uma diferença "significativa" em relação aos três ataques anteriores, em que os que as bombas chegaram pelo correio.

Ainda não se conhecem as motivações por detrás destes ataques e não é claro se o suspeito operava sozinho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.