De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, o furacão Maria está a 225 quilómetros dos Barbados e a 445 quilómetros de Dominica e a região prepara-se para o aproximar de mais um furacão depois de ter sido fustigada pelo Irma.

O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o furacão mais forte de sempre no Atlântico, deixou um rasto de destruição em várias ilhas das Caraíbas, em Cuba e ainda nos Estados Unidos, sobretudo na Florida, tendo casado dezenas de mortos.

A tempestade dirige-se para as Antilhas Menores, ilhas que, juntamente com Puerto Rico e Cuba, foram atingidas pelo furacão Irma, com casos como o de Barbuda, onde se registou quase 90% de devastação e onde prossegue o trabalho de reconstrução.

A ameaça potencial representada por Maria chega uma semana depois de o furacão Irma ter passado por essas ilhas do Caribe, Porto Rico e sudeste dos EUA, onde causou mais de trinta mortes.

Em 2013, dois furacões quase simultâneos atingiram as costas do Pacífico e das Caraíbas do México, causando 157 mortos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.