"Propusemos há uma semana a aplicação das progressões de forma faseada entre 2018 e 2019, de acordo com os moldes da Função Pública, para minorar o impacto económico", mas tal "tinha de ter o acordo com os sindicatos", o que não aconteceu, disse Gonçalo Reis.

Perante isto, e tendo em conta que era necessário um acordo com os sindicatos, "retirámos essa proposta e dissemos hoje a todos que vai ser aplicada a progressão automática a partir de janeiro", salientou o gestor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.