Segundo informação da empresa que gere a ponte, o encerramento, que já se verificara a 22 de julho nos mesmos moldes, deve-se à necessidade de verificações topográficas, no âmbito dos trabalhos atualmente a decorrer na infraestrutura.

Como alternativa, a Lusoponte sugere a utilização da Ponte 25 de Abril, cumprindo as restrições impostas nesta travessia no que diz respeito aos transportes de matérias perigosas, que são permitidos unicamente entre as 02:00 e as 05:00.

Em abril, a empresa anunciou a redução da largura das vias até ao início de novembro, devido à realização de obras, embora com a manutenção das seis vias de circulação.

As “alterações na configuração rodoviária” foram consideradas necessárias para a substituição de “quatro tirantes da zona principal”.

Os trabalhos, indicou então a empresa, surgiram na sequência de um acidente com um autocarro que ardeu totalmente no tabuleiro da ponte em junho de 2021, o que “causou apenas danos materiais na proteção de quatro tirantes”.

A Lusoponte adiantou que haveria a necessidade de proceder “ao corte total ou parcial da ponte para verificações topográficas” em diferentes datas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.