Em comunicado, a GNR explica que a ação policial foi desenvolvida na sexta-feira “devido à suspeita de uma situação de maus tratos a animais de companhia” no canil onde se encontravam e após a Autoridade Sanitária Veterinária Municipal ter solicitado apoio àquela força policial.

Os militares da GNR “verificaram a existência de três cães já cadáveres e um outro com sinais visíveis de maus tratos, estando subnutrido e desidratado”, explica o comunicado.

O cão sobrevivente está a receber tratamento e cuidados veterinários.

A GNR identificou o proprietário do canil, um homem de 47 anos, e participou o caso ao tribunal de Bragança.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.