A audiência aconteceu hoje à porta fechada para manter a confidencialidade do processo.

Gershkovich foi detido em março, durante uma viagem para um reportagem à cidade russa de Yekaterinburg, cerca de 2.000 quilómetros a leste de Moscovo, capital da Rússia.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia alegou que o repórter, “agindo de acordo com as instruções do lado americano, recolheu informações que constituem segredo de Estado sobre as atividades de uma das empresas do complexo militar-industrial russo”.

Gershkovich e o Wall Street Journal negam as acusações e o governo dos EUA declarou que ele foi detido injustamente. As autoridades russas não apresentaram publicamente quaisquer provas que apoiem as acusações de espionagem.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.