Trump vai dedicar a manhã a encontrar-se com civis e militares norte-americanos, antes de começar a parte diplomática e comemorativa da visita.

O chefe de Estado norte-americano chega à capital francesa como convidado de honra de Emmanuel Macron, que o recebe para uma reunião no palácio do Eliseu, seguindo-se uma visita guiada ao túmulo de Napoleão Bonaparte e um jantar na Torre Eiffel.

O Presidente dos Estados Unidos assistirá ao desfile do feriado nacional francês, que este ano tem os Estados Unidos como país convidado para comemorar o 100.º aniversário da entrada das tropas norte-americanas na Primeira Guerra Mundial.

A luta contra o terrorismo e as alterações climáticas, em que os dois responsáveis mantêm posições divergentes, vão dominar o diálogo entre Trump e Macron.

O encontro entre os dois Presidentes tem sido anunciado por ambos os governos como uma ocasião para aprofundar os laços que ligam os Estados Unidos e França.

Na sexta-feira, dia nacional de França, ou Dia da Bastilha, as tropas dos Estados Unidos abrem a parada do tradicional desfile militar nos Campos Elísios, no centro de Paris.

As autoridades francesas salientaram que a sua presença será "simbólica", que a cooperação militar entre os dois países é "perfeita" e que as relações bilaterais nesta área passam por um momento bom.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.