A investigação está a ser feita pelo procurador especial que lidera a inquérito sobre a possível ingerência russa nas eleições presidenciais norte-americanas, em 2016, Robert Mueller.

Este procurador tinha sido nomeado para o caso russo depois da demissão fulminante, em maio, do então diretor da polícia federal (FBI, na sigla em Inglês), James Comey, que depois garantiu que Trump, antes de o destituir, lhe tinha pedido que “deixasse passar” as investigações sobre os vínculos do seu ex-assessor de Segurança Nacional, Michael Flynn, com Moscovo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.