“O Presidente Donald Trump falou hoje [sexta-feira] com o Presidente Abdel Fattah al-Sisi, para expressar condolências ao povo do Egito depois do ataque contra os fiéis e forças de segurança da cidade de Helwan”, informou a Casa Branca em comunicado.

Trump condenou o “ataque” e reiterou a al-Sisi o apoio dos Estados Unidos ao seu país “contra o terrorismo”.

O grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque de sexta-feira contra uma igreja cristã copta em Helwan, sudeste da capital egípcia, um atentado que provocou pelo menos nove mortos, entre os quais dois militares e um oficial da polícia.

Em comunicado difundido pelo organismo de propaganda Amaq, o EI refere que “um grupo de combatentes dependentes do EI realizou um ataque contra a igreja de Mar Mina”.

Além das nove mortes, cinco pessoas ficaram feridas, incluindo outro oficial da polícia, afirmou o porta-voz do ministro da Saúde egípcio, Khaled Megdahed.

O ataque foi perpetrado por Ibrahim Ismail Mostafa, envolvido em anteriores atentados no Egito, que abriu fogo quando tentava forçar o cordão de segurança no exterior da igreja daquela cidade dos subúrbios de Cairo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.