Em resposta à agência Lusa, a propósito do repto lançado hoje pela bastonária dos nutricionistas para a criação de uma carreira para estes profissionais que trabalham no SNS, o Ministério da Saúde disse que tal medida está a ser estudada, assim como a criação de outras carreiras, como a dos psicólogos.

A mesma fonte explicou que a medida não terá efeitos nesta legislatura, pois “há um Orçamento do Estado aprovado e para cumprir”.

O repto ao Governo para a criação de uma carreira própria para os nutricionistas foi lançado pela bastonária Alexandra Bento, na sessão de abertura do Congresso da Ordem dos Nutricionistas, que termina hoje na Culturgest, em Lisboa.

Segundo a responsável, os nutricionistas que trabalham no SNS têm carreiras distintas, mas fazem todos o mesmo trabalho, pelo que a criação de uma carreira própria seria mais uniforme e justo para estes profissionais.

Alexandra Bento disse também que os 400 nutricionistas que trabalham no SNS "continuam a ser poucos" e sublinhou que nas escolas a situação ainda é pior, com apenas dois destes profissionais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.