O dinossauro Frankie "entrou" na sala da Assembleia Geral da ONU com uma missão bem definida: alertar para a situação que se vive devido às alterações climáticas.

Depois de percorrer o espaço, onde se ouvem alguns gritos, dirige-se para o palanque. "Oiçam, eu sei uma coisa ou duas sobre extinção. E deixem-me dizer-vos: podem achar que é uma coisa óbvia, mas ficar extinto é uma coisa má", começou por dizer.

"Extinguirem-se a vocês mesmos... Em 70 milhões de anos, é a coisa mais ridícula que já ouvi. Pelo menos, nós tivemos um asteróide. Qual é a vossa desculpa"?, questionou.

De seguida, Frankie faz um ponto de situação. "Estão a caminho de um desastre climático e, ainda assim, todos os anos os governos gastam centenas de milhões de fundos públicos em subsídios para produzir combustíveis fósseis".

"Pensem em todas as coisas que podem fazer com esse dinheiro", atira. "Por todo o mundo, há pessoas a viver na pobreza. Não acham que ajudar essas pessoas faz mais sentido do que pagar pela dizimação da vossa espécie?"

Por fim, o dinossauro refere uma "ideia louca", que vê como "uma grande oportunidade": "Não escolham a extinção. Salvem a vossa espécie antes que seja demasiado tarde. Está na hora de vocês, humanos, pararem de arranjar desculpas e começarem a fazer mudanças", remata, ouvindo-se palmas na assembleia.

O vídeo marca também o primeiro conteúdo a ser feito na sala da Assembleia Geral recorrendo a imagens geradas por computador.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.