Numa mensagem colocada na rede social Twitter, Ursula von der Leyen considera a GAVI um parceiro crucial na resposta global à pandemia de Covid-19 e afirma que espera vir a “trabalhar em conjunto para garantir o acesso a vacinas seguras e eficazes para todos os que delas necessitam, em qualquer parte do mundo”.

A nomeação do ex-primeiro-ministro português e ex-presidente da Comissão Europeia foi aprovada hoje de forma unânime pelo Conselho de Administração da GAVI, numa reunião realizada em Genebra, de acordo com um comunicado da organização.

Durão Barroso iniciará funções como presidente do Conselho de Administração da GAVI em janeiro de 2021, substituindo a economista e antiga ministra das Finanças da Nigéria Ngozi Okonjo-Iweala, cujo mandato termina em dezembro deste ano. O cargo não é remunerado.

A GAVI é uma parceria público-privada que ajuda a vacinar metade das crianças do mundo contra algumas das doenças mais mortíferas. Desde a sua criação em 2000, a GAVI ajudou a imunizar mais de 760 milhões de crianças, evitando, assim, mais de 13 milhões de mortes, e reduzindo para metade a mortalidade infantil em 73 países em desenvolvimento.

A organização reúne governos tanto de países em desenvolvimento como de doadores, a Organização Mundial de Saúde, a UNICEF, o Banco Mundial, a indústria de vacinas, agências técnicas, a sociedade civil, a Fundação Bill & Melinda Gates e outros parceiros do setor privado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.