Segundo a DGS, também há registo de casos nas regiões do Norte, Alentejo e Algarve.

Todas as infeções confirmadas são em homens entre os 19 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos. Os novos casos foram confirmados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

A DGS adianta que os casos identificados se mantêm “em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis”.

A autoridade nacional de saúde recorda que uma pessoa que esteja doente deixa de estar infecciosa “apenas após a cura completa e a queda de crostas das lesões dermatológicas”, período que poderá ultrapassar quatro semanas.

“A informação recolhida através dos inquéritos epidemiológicos está a ser analisada para contribuir para a avaliação do surto a nível nacional e internacional”, acrescenta a DGS, que diz continuar a acompanhar a situação a nível nacional em articulação com as instituições europeias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.