"Relativamente às acusações que são feitas de ligação direta do PAN ao IRA, consideramos que são gravíssimas, a confirmar-se. Temos consciência dessa gravidade e a bola está do lado do PAN, que deve de facto uma explicação cabal sobre essa situação ao país", afirmou, nos passos perdidos do parlamento.

Em causa está uma reportagem da TVI, emitida na quinta-feira, sobre uma investigação em curso da Polícia Judiciária relativa ao IRA, que protagoniza ações de boicote e de salvamento em prol dos direitos de animais em risco, por crimes de terrorismo e assalto à mão armada.

"Todos os crimes devem ser devidamente apurados e essa investigação deve decorrer, célere, no sentido de que todas as responsabilidades possam ser apuradas", continuou Heloísa Apolónia.

Segundo a reportagem da TVI, a advogada e chefe de gabinete do PAN no parlamento, Cristina Rodrigues, é suspeita de estar entre os encapuzados em vídeos do IRA, que mantém atividade desde 2016.

"A defesa dos direitos dos animais é totalmente incompatível com quaisquer atuações e práticas de violência, de agressão, de terror", concluiu a líder parlamentar do PEV.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.