A plataforma de vendas online é uma iniciativa da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) e pode ser acedida na nesta página, explicou hoje o organismo responsável pela promoção e defesa dos vinhos de Denominação de Origem Controlada (DOC) Alentejo e Regional Alentejano.

O objetivo da iniciativa passa por “ajudar os produtores a desenvolver o seu negócio num contexto turbulento como o atual”, devido aos impactos económicos causados pela pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

“Desta forma, os consumidores podem ter acesso aos seus vinhos preferidos de uma forma simples, rápida e segura, já que a plataforma os redireciona diretamente para a página do produtor na qual podem finalizar a compra e receber o vinho em casa”, explicou a CVRA.

Através do desenvolvimento desta plataforma, a CVRA frisou ter conseguido criar “uma forma segura de fazer chegar a casa de todos o que de melhor se faz no Alentejo”.

A iniciativa conta com a adesão de 48 produtores, os quais, “ao serem diretamente impactados por este novo contexto, reinventaram as suas formas de negócio” e responderam, “de forma ágil e positiva, aos atuais desafios”, destacou o mesmo organismo.

“É imperativo estarmos ao lado dos nossos produtores e consumidores” e esta “foi a forma que encontrámos de os ajudar num momento de crise como o que vivemos”, argumentou Francisco Mateus, presidente da CVRA.

Trata-se de “uma forma segura” de promover a economia do Alentejo que, “tal como as restantes zonas do país, tem sido bastante afetada por esta pandemia mundial”, frisou.

Francisco Mateus disse ainda esperar “ver em breve” os Vinhos do Alentejo expostos nos restaurantes e outros estabelecimentos “onde sempre marcaram presença de forma destacada”, mas admitiu que, neste momento, “a compra ‘online’ é a forma mais segura” de os adquirir.

A ACV – Vinhos de Talha e as adegas Mayor, Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito, de Borba, de Portalegre, do Monte Branco e José de Sousa são alguns dos aderentes à plataforma de vendas ‘online’.

Outros são a CARMIM – Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz, Casa Agrícola Alexandre Relvas, Casa Agrícola HMR, Casa de Santa Vitória, Ervideira, Fita Preta Vinhos, Fundação Eugénio de Almeida – Adega Cartuxa ou Granadeiro Vinhos.

As herdades Aldeia de Cima, da Calada, da Malhadinha Nova, da Mingorra, de Coelheiros, do Freixo, do Rocim e dos Outeiros Altos também participam, assim como os produtores Honrado – Vinho de Talha Artesanal, João H. A. Canena (Quinta da Pigarça), Monte da Ravasqueira, Paulo Laureano Vinus, Pêra Grave, Quinta da Fonte Souto – Symington Family Estates, Ribafreixo Wines, São Lourenço do Barrocal, Herdade Paço do Conde, Susana Esteban ou Tapada do Chaves, entre outros.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 905 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 46 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito na quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se 187 mortes, mais 27 do que na véspera (+16,9%), e 8.251 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 808 em relação a terça-feira (+10,9%).

No Alentejo, segundo a DGS, há 54 casos de infeção confirmados e ainda não se registou qualquer morte por covid-19.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.