Depois de ter desaparecido da lista de oradores para a edição deste ano da Web Summit no passado sábado, o nome da líder do partido de extrema-direita francês Reunião Nacional, voltou a surgir como uma das convidadas para falar na próxima edição da Web Summit, que se realiza pela terceira vez consecutiva no Parque das Nações, em Lisboa, entre 5 e 8 de novembro.

O suplemento Dinheiro Vivo, do ‘Diário de Notícias’, anunciava na passada quarta-feira, 8 de agosto, que Marine Le Pen, líder de um dos mais radicais partidos franceses, estava entre os oradores convidados. Le Pen, ex-candidata presidencial em França, surgia ao lado de nomes como Tim Burners-Lee, o inventor da World Wide Web (a Internet como a conhecemos) e a princesa Beatrice de Inglaterra.

No sábado, 11 de agosto, porém, o nome e a fotografia de Le Pen desapareceu da página. A presença da filha do igualmente polémico Jean-Marie Le Pen na capital desencadeou várias críticas: à organização, mas também à autarquia liderada pelo socialista Fernando Medina.

As críticas vieram um pouco de todo o lado. João Galamba, do Partido Socialista, dizia na rede social Twitter que a “[n]ormalização de fascistas já ultrapassa em muito o aceitável”.

Rui Tavares, líder do LIVRE, fazia uma achega a Medina, lembrando que “a Câmara de Lisboa celebrou a WebSummit como um exemplo da Lisboa que fazia “pontes, e não muros”. Hoje a cidade não pode ficar quieta perante a tentativa de lá dar palco a uma das maiores representantes da xenofobia e do fechamento”.

Fabian Figueiredo, do Bloco de Esquerda, acusava a organização da edição de 2018 da WebSummit de estar apostada “em contribuir para a normalização da extrema-direita. Em Portugal, há pouco mais de 40 anos vencemos um regime fascista que torturou e matou. Este convite é um insulto. Vai ter protesto. Marine Le Pen é 'persona non grata’."

Já depois da contestação, todavia, e igualmente sem aviso oficial, o nome e a fotografia de Marine Le Pen desapareceram da lista oficial de oradores disponível na página do evento — até esta segunda-feira.

O nome da ex-candidata presidencial surge entre os convidados, com uma nota biográfica que relembra as duas candidaturas presidenciais da advogada, que perdeu na segunda volta, em 2017, contra Emmanuel Macron.

O SAPO24 questionou a organização da Web Summit acerca da presença (ou ausência) de Le Pen da edição deste ano, porém, não foi possível obter resposta até ao momento.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.