“Tenho falado muito com os jogadores e digo-lhes que é fundamental sermos uma equipa equilibrada em todos os momentos, nas vitórias e nas derrotas, e dentro do próprio jogo, saber lidar com as adversidades e ter a tranquilidade e a segurança que hoje demonstrámos", referiu, após a vitória sobre o Desportivo das Aves (3-0), num embate particular.

Abel Ferreira frisou que os jogadores "querem ser campeões do trabalho, da organização, da disciplina e da ambição, porque a ambição ainda não tem preço e aí podemos competir com os grandes".

Na primeira jornada, o Sporting de Braga defronta o tetracampeão em título Benfica, na Luz, e Abel Ferreira mostrou-se satisfeito por isso.

"É bom, um grande adversário, um grande clube, o campeão, vamos medir forças. É para isso que aqui estamos, para superar desafios. Há diferenças abismais no que são os orçamentos dos clubes, mas a ambição não tem preço. O campeonato português é desportivamente aberto, mas, financeiramente, muito fechado. O Braga terá um orçamento de 15/20 milhões e o Benfica de 150, mas com vontade, organização e espírito de guerreiro acredito que é possível fazer um bom campeonato", disse.

O treinador disse ainda valorizar tanto a vitória sobre o Desportivo das Aves como a derrota com o Varzim (1-0).

"Estou satisfeito com o compromisso desta equipa. Queremos muito construir uma muralha de pedras vivas, cimentada de solidariedade, espírito de equipa, superação, perceber que a estrela é a equipa. A forma como jogamos valoriza o coletivo e o espetáculo e queremos que os nossos adeptos se identifiquem com ela", reforçou.

Abel Ferreira disse que quer ter um plantel de 23/24 jogadores já com os guarda-redes e, a partir de segunda-feira, vai começar a ‘emagrecê-lo'.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.