“As detenções foram efetuadas pela Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal na sequência de anúncios publicitados em sites eletrónicos, cujos valores de transação atingiram os 600% de lucro”, refere a ASAE.

Na mesma nota, a ASAE adianta que os quatro indivíduos serão ainda hoje presentes a julgamento e alerta os consumidores para que evitem a aquisição de bilhetes acima do seu valor oficial, lembrado que o crime de especulação é punido com pena de prisão até três anos.

No sábado, também a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve cinco pessoas antes do início do ‘clássico’, três das quais por posse de artefactos pirotécnicos, uma por especulação e outra por injúrias às autoridades.

Além das cinco detenções, foram levantados seis autos de notícias, três por venda irregular de bilhetes e três por bilhetes falsos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.