Em comunicado divulgado no site oficial, os ‘colchoneros’ revelaram que, no final da última época, Griezmann comunicou a vontade de abandonar o clube e que, “nos dias seguintes”, tomaram “conhecimento de que o FC Barcelona e o jogador chegaram a acordo em março”.

Já hoje, o presidente dos catalães, Josep Maria Bartomeu, confirmou o interesse na aquisição do avançado, revelando ter havido uma reunião entre os dois clubes para discutir o negócio, na qual o Atlético de Madrid rejeitou um adiamento do pagamento da cláusula de rescisão do atleta, que, desde 01 de julho, baixou dos 200 milhões de euros para os 120.

O Atlético considerou que “o FC Barcelona e o jogador faltaram ao respeito” ao emblema madrileno e aos “seus adeptos”.

“O Atlético de Madrid solicitou ao jogador, à irmã, enquanto sua agente, e ao seu advogado que Antoine Griezmann, em cumprimento com as obrigações contratuais com o nosso clube, compareça no próximo domingo nas nossas instalações, de forma a iniciar a pré-temporada com os restantes companheiros de equipa”, pode ler-se no comunicado.

Por fim, o Atlético acentuou as críticas ao clube catalão, acusando-o de ter “induzido o jogador a romper o vínculo com o Atlético de Madrid, numa altura crucial da época [em março]”, quando os ‘colchoneros’ estavam envolvidos “numa eliminatória da Liga dos Campeões, diante da Juventus” e lutavam “pelo título, precisamente contra o FC Barcelona”.

O ‘Atleti’ referiu ainda que foram violadas “as regras básicas na negociação de jogadores e a integridade das competições desportivas”, além de salientar o “enorme prejuízo” que sofreu com toda a situação a envolver o avançado, de 28 anos, que foi contratado pelos ‘rojiblancos’ à Real Sociedad, em 2014.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.