"Posso confirmar que financiamos a operação", declarou apenas um porta-voz do banco à AFP em Londres, sem revelar mais detalhes sobre o tema.

A criação de uma Superliga europeia de futebol foi no domingo anunciada por 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália, que pretendem desenvolver uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA.

AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham, treinado pelo português José Mourinho, “uniram-se na qualidade de clubes fundadores” da Superliga, indica o comunicado.

Os promotores da Superliga adiantam que a prova será disputada por 20 clubes, pois, aos 15 fundadores – apesar de terem sido anunciados apenas 12 -, juntar-se-ão mais cinco clubes, qualificados anualmente, com base no desempenho da época anterior.

O projeto de competição privada, anunciado por grandes clubes com o objetivo de substituir a prestigiada Liga dos Campeões, foi considerado uma declaração de guerra, ao qual a UEFA prometeu responder com a exclusão dos clubes dissidentes e dos seus jogadores.

O futuro do futebol na Europa, sacudido pela pandemia de covid-19, vê assim questionado o seu sistema piramidal de redistribuição de receitas dos direitos de TV entre a Liga dos Campeões e as ligas nacionais.

Dos 12 clubes que anunciaram Superliga, seis são da Premier League inglesa, três da Espanha e três da Itália.

O projeto provocou uma onda de indignação, entre adeptos e nos círculos políticos.

Esta Superliga é contrária aos valores europeus de "diversidade e "inclusão", afirmou Margaritis Schinas, vice-presidente da Comissão Europeia.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, considerou a proposta "muito prejudicial para o futebol".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.