Escreve o The Guardian que o Dortmund e Bolt são ambos patrocinados pela Puma, cujo presidente contactou com o clube alemão, dando conta a vontade de Bolt de treinar com a equipa do Dortmund.

“O CEO da Puma, Bjorn Gulden, que integra a direção, disse-nos que Bolt estava muito interessado em treinar connosco”, conta Watzke, adiantando que a decisão já foi tomada há algum tempo.

Segundo o editor executivo, o treinador Thomas Tuchel “também gosta da ideia”. “Claro que ele não nos vai visitar em semanas importantes com disputas para a Liga dos Campeões, mas talvez na pré-época. Estamos radiantes e para nós é uma honra”, concluiu.

Usain Bolt fez 30 anos em agosto deste ano, e tudo indica que o Mundial de Londres-2017 será o último grande compromisso do jamaicano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.