"Temos que digerir esta derrota, que é dolorosa, e temos que saber perder, com a nobreza de uma equipa que competiu bem durante toda a competição e não só nesta partida", disse Gallardo na conferência de imprensa no estádio Monumental.

"Jogámos a partida contra um grande rival, sentimos que fizemos o jogo que tínhamos que fazer. Soubemos anular o poder de fogo do Flamengo e depois pagamos o preço na segunda parte por não tomarmos boas decisões para que não fossemos atacados, como aconteceu nos últimos cinco minutos", acrescentou.

"Fizemos um jogo muito bom, mas faltou-nos algo no final. Tivemos aquelas duas jogadas infelizes, mas é claro que foram por mérito do Flamengo que soube resolvê-las no ataque. Mas saímos de forma dolorosa, porque o título nos escapou no final", afirmou.

Com a vitória o Flamengo faturou um prémio de 12 milhões de dólares e garantiu a presença no Mundial de Clubes da Fifa no Qatar, previsto para dezembro, e na China em 2021, torneio que será disputado por 24 equipas pela primeira vez.

Além disso, a equipa rubro-negro vai defender o título da Libertadores na edição do próximo ano já a partir da fase de grupos e também vai disputar a Recopa Sul-Americana contra o Independiente del Valle do Equador, campeão da Copa Sul-Americana de 2019.

"Ganhámos muitas vezes e hoje foi nossa vez de perder"

"Ganhámos muitas vezes e hoje foi nossa vez de perder. Estávamos bem perto da vitória, jogámos contra um adversário que veio com muita força e nos colocámos no campo de maneira muito boa, como a equipa que somos, uma equipe campeã", defendeu 'el Muñeco'.

O River Plate lutava pela sua quinta Taça Libertadores após as conquistas de 1986, 1996, 2015 e 2018, as duas últimas sob o comando de Gallardo, que como jogador do clube também ganhou a de 1996.

O capitão do River Plate, Javier Pinola, explicou que a equipa "está mergulhada em muita dor" e valorizou o esforço físico para conseguir manter a vantagem durante quase 80 minutos.

"Foi feito um esforço grande durante toda a partida e a vitória nos escapou nesses minutos finais, nessa última jogada. Não tenho palavras para falar desta derrota, porque a dor que sinto é tão grande como a de todos meus companheiros, como a de todos os adeptos", disse o jogador.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.