O adversário dos bracarenses é a equipa com menos vitórias no campeonato, apenas uma, alcançada há quase dois meses (3-0 ao Benfica, a 02 de novembro), e é orientada desde há cerca de duas semanas por Jesualdo Ferreira, que se estreou com um empate (1-1) em Paços de Ferreira, na última ronda.

Carlos Carvalhal disse esperar “um adversário difícil, como todos os outros na Liga”, mas garantiu um Sporting de Braga de “bom nível” no Bessa e com “uma vontade muito grande para conquistar os três pontos”.

“Estamos muito focados em nós e no que podemos e conseguimos fazer. Jogar no Bessa é tradicionalmente difícil, o Boavista tem uma boa equipa, um excelente treinador, está ainda em processo de reestruturação e reconstrução da equipa perante as ideias do novo treinador, temos respeito máximo pelo Boavista, mas estamos muito focados em nós”, disse aos meios do clube.

Destacando haver “alegria no trabalho” e “uma convicção muito grande”, Carlos Carvalhal frisou que “também não é fácil jogar contra o Sporting de Braga”, considerando que a sua equipa é “coesa, defende e ataca bem, sabe jogar em transições ofensivas rápida quando é preciso” e é “difícil de contrariar”.

O técnico disse ainda que o Sporting de Braga não depende de nenhum jogador e que a sua força vem do coletivo, lembrando o triunfo diante do Rio Ave (3-0), na última jornada.

“Ficámos muito satisfeitos porque foi uma vitória da equipa, não foi necessário, como às vezes é, alguma individualidade para ganhar o jogo. Foi um triunfo coletivo e é nisso que estamos apostados em fazer no Bessa, um jogo coletivamente muito forte perante um adversário bom e muito competitivo”, disse.

A contas com um problema no adutor direito, contraído na receção ao Rio Ave de terça-feira, Galeno falha o jogo com os boavisteiros, mas Carlos Carvalhal desvalorizou a ausência do extremo brasileiro.

“Nunca lamento ausências, a não ser pelos próprios jogadores. Os que não estão presentes, paciência, gostaria que estivessem, mas não estão, apenas isso. Sem o Galeno, ganhámos 3-0 no último jogo contra uma equipa que sofre poucos golos como o Rio Ave e já anteriormente, sem jogadores importantes em campo, conseguimos vencer”, disse.

Galeno junta-se a Moura e Rui Fonte no lote de lesionados, sendo que Gaitán já treina com o plantel, ainda que de forma condicionada.

O técnico deu alguns dias de descanso à equipa e sente-a revigorada.

“Vem de uma semana de trabalho, o que há muito tempo não acontecia. Demos algum tempo de descanso aos jogadores e isso refletiu-se bem no recomeço dos trabalhos porque voltámos a ver a equipa com a ‘pica’ toda, isso foi visível e espero que essa mesma vontade e energia recuperada vá ser colocada em campo com o Boavista”, disse.

O jornal O Jogo noticiou hoje existirem casos positivos do novo coronavírus no plantel, mas questionada pela Lusa, fonte oficial diz que o Sporting de Braga não comenta a questão.

Sporting de Braga, quarto classificado, com 21 pontos, e Boavista, 15.º, com nove, defrontam-se a partir das 21:00 de segunda-feira, no Estádio do Bessa, no Porto, jogo que será arbitrado por André Narciso, da associação de Setúbal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.