Virgínia Mendes, secretária-geral da federação guineense, disse hoje à Lusa que a indigitação de Catió Baldé “foi decidida pelo presidente” da instituição, Manuel Nascimento Lopes, e entra em vigor de forma imediata.

Catió Baldé vive e trabalha em Portugal desde os anos 80 e representa vários jogadores guineenses em clubes europeus. Entre os seus principais ativos destaca-se Bruma, internacional português, nascido na Guiné e formado no Sporting, que representa agora os turcos do Galatasaray.

De acordo com a dirigente, Catió Baldé vai trabalhar sob a dependência do vice-presidente para a área das seleções, Celestino Goncalves, com quem irá planificar a participação na CAN.

A Guiné-Bissau estará presente, pela primeira vez, numa fase final da Taça das Nações Africanas em futebol e vai jogar no grupo A com Gabão, Camarões e Burkina-Faso.

Os ‘Djurtus’, nome de predador das matas guineenses e designação da seleção guineense, abrem a competição a 14 de janeiro diante do Gabão e o selecionador guineense, Baciro Candé, prometeu só regressar ao país no fim da prova, a cinco de fevereiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.