A diferença é que o Chelsea exerceu a cláusula do avançado francês, de 34 anos, em abril passado e só agora a do central brasileiro, de 36 anos, mas ambos os contratos expiravam no final de junho deste ano.

O anúncio da continuidade dos dois jogadores surge no dia em que o Chelsea revelou também a renovação de contrato com o treinador alemão Thomas Tuchel até 2024, prolongando o vínculo assinado em janeiro passado, quando substituiu Frank Lampard no cargo, por mais dois anos.

O técnico alemão, que trabalhou com Thiago Silva no Paris Saint-Germain, conduziu os ‘blues’ à conquista da Liga dos Campeões, após a vitória por 1-0 diante do Manchester City, na final disputada na cidade do Porto.

“Quando contratámos Thiago Silva no verão passado sabíamos que estávamos a trazer um jogador de classe mundial. Ele mostrou a todos a sua enorme qualidade ao longo da época e foi importante para nós não só dentro como, também, fora do campo”, disse Marina Granovskaia, diretora do Chelsea, de nacionalidade russa e canadiana.

A dirigente dos ‘blues’ diz que a expectativa dos responsáveis do Chelsea era de que Thiago Silva pudesse adicionar títulos ao seu impressionante currículo, como veio a acontecer.

“Quando ele assinou dissemos que tínhamos essa expectativa e ele não a defraudou. Agora, esperamos exatamente o mesmo dele na próxima época”, acrescentou Granovskaia.

O novo acordo com Thiago Silva vai durar até ao final da temporada 2021/22, tal como o do campeão mundial pela França, Olivier Giroud, mas este já leva três anos e meio no clube, depois da sua transferência do rival Arsenal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.