Receberam a distinção Adelaide Patrício (voleibol), Ana Hormigo (judo), Anabela Leite (atletismo), Cristina Claro (patinagem), Cristina Gomes (ginástica), Dina Pedro (muay thai), Helena Barros (polo aquático), Helena Costa (futebol), Leonor Peralta (ténis), Paula Castro (andebol) e Teresa Barata (basquetebol).

O presidente do COP, José Manuel Constantino, elogiou as “treinadoras de diferentes gerações que se destacaram num mundo de homens” e que “servem de inspiração por terem desbravado caminho e superado muitas dificuldades”.

José Manuel Constantino afirmou ainda haver “um longo caminho a percorrer”, que mereceu a concordância do secretário de Estado do Desporto e da Juventude, João Paulo Rebelo, que considerou ter de existir “um maior empenho das instituições para apelar à igualdade de género e à juventude”.

A Comissão Executiva do COP selecionou as 11 treinadoras de acordo com critérios como o mérito desportivo, o pioneirismo em modalidades dominadas por homens, modalidades com grande incidência feminina, diferentes gerações, treinadoras dentro do movimento olímpico e não olímpico e o trabalho ao nível dos escalões de formação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.