"Este vírus é sério e não deve ser encarado de forma leviana. Quero encorajar todos a protegerem-se. Agora, mais do que nunca, quero agradecer aos profissionais de saúde e a todos os que estão na linha da frente. Vou ficar bem e vamos conseguir ultrapassar isto", transmitiu Ewing, através de um comunicado divulgado pela Universidade de Georgetown e pelo próprio.

A universidade adiantou que Pat Ewing está a ser tratado num hospital e encontra-se em isolamento, sendo o único elemento da equipa de basquetebol universitária infetado.

Ewing jogou durante 17 temporadas na Liga norte-americana de basquetebol (NBA), 15 das quais ao serviço dos New York Knicks, ao qual chegou em 1985, além de ter passado também por Seattle Supersonics e Orlando Magic na fase final da carreira.

Em 1994, ajudou os Knicks a atingir a final da NBA, que seria vencida pelos Houston Rockets, e integrou a famosa equipa de basquetebol dos Estados Unidos, a ‘Dream Team', que arrecadou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Barcelona1992.

Desde 2017, é treinador da equipa de basquetebol da Universidade de Georgetown, no qual, de resto, jogou entre 1981 e 1985, antes de rumar à NBA.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 335 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (95.886) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,6 milhões).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.