Al-Attyiah gastou 4:34.24 horas para cumprir os 511 quilómetros da especial de hoje, a mais longa da corrida, garantindo, assim, a sexta vitória em etapas na edição deste ano, a 43.ª da competição.

No entanto, ganhou apenas 1.56 minutos a Peterhansel, que foi segundo classificado, e 2.26 ao espanhol Carlos Sainz (Mini), que foi terceiro.

Quando se cumprem 30 anos desde a primeira vitória da carreira no Dakar, Peterhansel tem agora 15.05 minutos de vantagem no comando da prova sobre Al-Attyiah, segundo classificado, e 1:04.14 horas sobre Sainz, que é terceiro.

Sexta-feira, o piloto gaulês pode garantir o 14.º triunfo na corrida, pois já venceu por seis vezes nas motas (1991, 1992, 1993, 1995, 1997 e 1998) e sete nos carros (2004, 2005, 2007, 2012, 2013, 2016 e 2017).

O lituano Benediktas Vanagas (Toyota), navegado pelo português Filipe Palmeiro, terminou hoje na 11.ª posição e está em 10.º da geral.

Na sexta-feira disputa-se a 12.ª e última etapa, entre Yanbu e Jeddah, com 452 quilómetros, 225 deles cronometrados, com algumas dunas no percurso.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.