Os bleus impuseram-se no estádio Luzhniki, em Moscovo, com golos de Mario Mandzukic (18 minutos na própria baliza), Antoine Griezmann (38, de grande penalidade), Paul Pogba (59) e Kylian Mbappé (65). Já os croatas procuraram reduzir por Ivan Perisic (28) e Mandzukic (69).

A partida foi um reflexo de todo mundial russo, marcado pela estreia do vídeo-árbitro (VAR) e pelo elevado número de golos marcados em jogadas de bola parada. No golo de Griezmann, o recurso ao VAR foi utilizado pela primeira vez na história das finais do Mundial, na hora de assinalar a penalidade em toque de mão de Perisic.

O técnico francês Didier Deschamps, capitão do título inédito em casa em 1998, juntou-se assim ao brasileiro Mario Lobo Zagallo e ao alemão Franz Beckenbauer como únicos campeões do Campeonato do Mundo como jogadores e e treinadores.

Mbappé, com 19 anos, tornou-se o segundo jogador mais jovem da história a marcar um golo na final da do Mundial, atrás de ninguém menos do que Pelé, em 1958.

Apesar da derrota, a Croácia fez a melhor campanha da sua história num Mundial de futebol, superando a medalha de bronze do Campeonato do Mundo de 1998.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.