Em conferência de imprensa de antevisão ao encontro ao encontro da 26.ª jornada, Bruno Lage apontou o Moreirense como a “equipa sensação” da competição, até porque venceu os ‘encarnados’ na primeira volta, por 3-1, motivo pelo qual espera grandes dificuldades, tecendo elogios ao treinador Ivo Vieira.

“É uma equipa que tem excelente organização, bons valores, bom treinador, está a fazer um trabalho fantástico, como já tinha feito no Estoril Praia. Tem mostrado um jogo de enorme qualidade, é um adversário muito competente. Temos de estar muito fortes para vencer os três pontos”, afirmou.

O empate diante do Belenenses (2-2) na última segunda-feira, para a 25.ª jornada, retirou a liderança isolada da I Liga ao Benfica, mas isso não desviou o foco de Bruno Lage que confia em todos os jogadores do plantel.

“Amanhã [no domingo] temos de dar a resposta em campo. Nunca podemos olhar para o passado. Temos de olhar para o presente. Esta é uma atividade do dia a dia. Ontem o Rúben Dias era o pior do mundo e hoje o Ferro é o melhor do mundo. Temos de caminhar, errar, seguir em frente. É como a vida”, salientou.

Questionado sobre se vai entrar pressionado em campo, Bruno Lage sustenta que nenhuma das equipas que luta pelo título nacional tem margem de erro.

“Quem pode errar neste momento? Ninguém pode. [Para] quem quer vencer, a margem de erro é mínima. Colocamos uma enorme pressão na nossa forma de jogar. Para vencer jogos temos de jogar bem. Por isso, pressão é relativa”, disse.

No que toca à chamada de João Félix à seleção portuguesa, Bruno Lage foi parco em palavras.

“É a consequência do trabalho e também daquilo que o selecionador tem feito. Ele olhou para o percurso de João Félix e não apenas para estes jogos. É uma chamada natural para um jovem que tem conseguido o seu espaço”, rematou.

Ivo Vieira diz que jogo com Benfica vai ser diferente do da primeira volta

"Este é um jogo completamente diferente do da primeira volta, em que conseguimos um resultado histórico. O Benfica tem outro treinador e vem de bons resultados, tal como nós. Mas, em termos de motivação, sei que os jogadores vão estar no máximo. É natural darmos mais ênfase a estes duelos com os grandes", afirmou Ivo Vieira.

O técnico aludiu ao triunfo no recinto ‘encarnado’, em novembro de 2018, por 3-1, um resultado que, segundo o técnico dos minhotos, não é o fator mais importante na motivação dos seus jogadores.

Ivo Vieira disse não ter alterado a rotina de trabalho da equipa, prometendo "jogar para vencer", mesmo reconhecendo que o Benfica, apesar do empate 2-2 com o Belenenses na ronda passada, "vem de bons resultados que dão motivação".

"Partimos da mesma linha, começando o jogo a zeros, com um ponto para cada lado, mas, com ambos a lutarem para vencer. É isso que queremos e não pensamos naquilo que o Benfica pode fazer. Temos competência para pôr em causa a força deste adversário", vincou.

Ainda assim, o técnico dos cónegos reconheceu que a formação lisboeta "é, a par do FC Porto, a melhor equipa portuguesa", antecipando uma "tarefa complicada" para o seu grupo de trabalho, mas sem alarmes quanto à veia concretizadora dos ‘encarnados'.

"O Benfica faz muitos golos, mas isso não me preocupa. Se eles fizerem muitos, e nós fizemos mais um vai ser bom. Não queremos ir para esta festa para dar um espetáculo pobre. A pior coisa que podia fazer era ver que os meus jogadores não usufruíam deste jogo", garantiu.

Para este desafio, o técnico não vai poder contar com o guarda-redes Jhonathan, que fraturou o braço esquerdo na jornada passada, na derrota frente ao Marítimo [derrota por 3-2], e com Heriberto, que está em Moreira de Cónegos por empréstimo das ‘águias'.

O Benfica, que lidera a I Liga com os mesmos 60 pontos do FC Porto, visita o Moreirense, quinto, com 42, no domingo, às 17:30.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.