Os ‘encarnados’, campeões nacionais, colocaram-se em boa posição para regressar ao Jamor três temporadas depois, com uma vitória em casa do Estoril-Praia, por 2-1, recebendo os ‘canarinhos’ na quarta-feira.

O grego Mitroglou foi a grande figura do encontro da Amoreira, ao marcar os dois golos dos ‘encarnados’, aos 36 e 89 minutos, sendo que o Estoril-Praia ainda empatou pelo brasileiro Kléber, aos 41, na marcação de uma grande penalidade.

Com apenas três triunfos em 29 jogos no terreno do Benfica – nas longínquas décadas de 40 e 50 do século passado, os ‘canarinhos’ perderam nas três visitas às ‘águias’ para a Taça de Portugal, sendo sido sempre goleados.

O Benfica tem 25 Taças de Portugal, enquanto o Estoril-Praia apenas por uma vez chegou à final, em 1944, quando foi goleado pelos ‘encarnados’, por 8-0.

Os ‘encarnados’ chegam a este encontro depois de terem empatado em casa com o FC Porto (1-1), na 27.ª jornada da I Liga, mantendo um ponto de avanço sobre os ‘dragões’.

Vencedor em 2012/13 e cinco vezes finalista vencido, o Vitória de Guimarães ficou mais perto de regressar à final da Taça de Portugal, depois de vencer em casa o Desportivo de Chaves, por 2-0, com dois golos de Hernâni (10 e 77 minutos).

Na terça-feira, os flavienses tentam recuperar da desvantagem e chegar pela segunda vez à final, depois de terem sido derrotados pelo FC Porto (2-1) em 2009/10.

Antes desta temporada, as duas equipas nunca se tinham encontrado na Taça de Portugal e, em casa, o Desportivo de Chaves apenas venceu três vezes os vimaranenses, que já bateram fora os flavienses oito vezes, a última das quais no derradeiro embate, por 1-0, em 2007, quando as duas equipas estavam na II Liga.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.