Além destas lonas de grandes dimensões, com fundo branco e as letras em azul, que se espalhavam por três das bancadas, também os placards de eletrónicos de publicidade do recinto passaram a mesma mensagem.

As lonas, todavia, foram retiradas cerca de 10 minutos antes do início da partida por funcionários do estádio. A sua colocação das tarjas foi uma forma de contestação do FC Porto, que nas últimas semanas tem vindo a criticar algumas arbitragens, nomeadamente a dos jogos com Benfica, Belenenses SAD e no duplo confronto com o Braga.

A expulsão de Luis Díaz, no jogo com o Sporting de Braga, de quarta-feira, na partida da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal (1-1), levou Pinto da Costa à sala de imprensa, onde teceu duras críticas à arbitragem, garantindo que o FC Porto "não vai vergar".

"Basta! Queremos paz no futebol, mas basta! Não brinquem mais com o esforço dos jogadores, treinadores e adeptos do FC Porto", disse o dirigente após o jogo, numa conferência de imprensa que não contou com a presença do treinador Sérgio Conceição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.