O êxito de Portugal no Euro2016, disputado em França, deu ao técnico luso a vitória, com o antigo futebolista espanhol Álvaro Domínguez a receber o ‘Antonín de Honra’ depois de terminar a carreira em dezembro de 2016 devido a problemas graves nas costas.

“É um orgulho para mim receber este prémio, mas não é meu. É de Portugal, é dos meus jogadores e de todos os que trabalharam comigo”, disse Fernando Santos na gala de atribuição do galardão, que considera “diferente” dos outros e por isso “importante”.

O selecionador, de 62 anos, destacou ainda a “capacidade de improvisar” dos técnicos portugueses e espanhóis como fator para o sucesso desportivo.

Já Álvaro Domínguez, de 27 anos, destacou a “nova vida” que começou depois de uma lesão grave nas costas o ter afastado dos relvados.

Na terceira edição dos prémios, a Panenka destacou os adeptos do Osasuna como os melhores do ano em Espanha e o ‘gesto do ano’ o pedido dos colombianos do Atlético Nacional para a atribuição da Taça sul-americana à Chapecoense depois do desastre de aviação que matou quase toda a equipa brasileira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.