Numa partida que marcou a estreia de João Carlos Pereira à frente dos ‘estudantes’, os famalicenses entraram a pressionar junto da baliza adversária. Logo aos 13 minutos, a formação da casa teve a primeira oportunidade de perigo. Na sequência do canto, Riccieli desviou de cabeça para o poste.

Ainda assim, e apesar da supremacia do Famalicão, a equipa comandada por João Pedro Sousa só conseguiu chegar ao golo já bem perto do intervalo. Em cima do minuto 45, após um excelente cruzamento de Roderick na direita, Toni Martinez rematou de primeira, sem deixar a bola cair no chão, não dando qualquer hipótese de defesa a Mika.

Na segunda parte manteve-se a tendência, no entanto, aumentaram as situações de perigo junto da baliza da Académica.

Aos 58 minutos, aconteceu nova grande oportunidade para o Famalicão ampliar a vantagem, mas Toni Martinez acabou por rematar por cima. Mesmo assim, o avançado estaria em posição irregular.

No minuto seguinte, Fábio Martins também teve o golo nos pés, mas, de fora da área, rematou ligeiramente ao lado.

Depois disso, a Académica começou a crescer no terreno e a dar trabalho à equipa da casa. Os visitantes chegaram mesmo a marcar, aos 71 minutos, por intermédio de Silvério, mas o árbitro considerou que o jogador estava em posição irregular, anulando prontamente o golo, num lance muito controverso e que deixou algumas dúvidas.

Apesar da pressão final, o Famalicão conseguiu controlar o resultado e carimbou a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.