Em 2019, Hamilton, de 34 anos, que já tinha sido distinguido como o melhor desportista europeu em 2014, conquistou pela sexta vez o título mundial de Fórmula 1, o terceiro consecutivo, batendo o recorde de pontos conquistados numa temporada (413).

O britânico venceu a eleição com 151 pontos, mais 11 do que o tenista espanhol Rafael Nadal, líder do 'ranking' mundial e vencedor do US Open e de Roland Garros, e mais 75 do que o esquiador austríaco Marcel Hirscher, campeão do mundo de slalom e vice-campeão de slalom gigante em esqui alpino.

Em quarto lugar, com 71 pontos, ficou o tenista sérvio Novak Djokovic, que já venceu três vezes a votação, em 2011, 2015 e 2018.

Cristiano Ronaldo, avançado da Juventus, que, em 2016 e 2017, se tornou o primeiro português e único futebolista a ser distinguido com este prémio, não foi além do 18.º lugar, com 19 pontos, atrás do defesa holandês do Liverpool Virgil van Dijk, que foi sexto, com 61.

O título de desportista do ano para as agências de notícias da Europa é atribuído desde 1958.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.