Os italianos, vencedores da prova em 1968 e 2020, vão cumprir a 11.ª participação, e sétima consecutiva, depois de falharem os dois últimos mundiais (2018 e 2022), os checos, ‘vices’ em 1996, somam a oitava, não contando as três da Checoslováquia (campeã em 1976), e os eslovenos a segunda, reeditando 2000.

A formação transalpina conquistou o segundo lugar do Grupo C, ao empatar a zero com a Ucrânia, em Leverkusen, relegando os ucranianos para os ‘play-offs’, para acabar atrás da Inglaterra.

No Grupo E, a República Checa assegurou a segunda vaga ao ganhar por 3-0 na receção à Moldova, eliminada da prova.

Por seu lado, a Eslovénia acabou como segunda do Grupo H, atrás da Dinamarca, ao superar em casa o Cazaquistão, relegado para os ‘play-offs’, por 2-1.

No Euro2024, italianos, checos e eslovenos juntam-se à anfitriã Alemanha e também a Portugal, Albânia, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Escócia, Eslováquia, Espanha, França, Hungria, Inglaterra, Países Baixos, Roménia, Sérvia, Suíça e Turquia.

A última vaga direta será conhecida na terça-feira, entre Croácia e Países de Gales, com a equipa que falhar a juntar-se nos ‘play-offs’ a Polónia, Finlândia, Ucrânia, Israel, Bósnia-Herzegovina, Islândia, Geórgia, Grécia, Cazaquistão, Luxemburgo e Estónia.

As 12 seleções lutarão, entre 21 e 26 de março de 2024, pelas últimas três vagas na fase final do Euro2024, que se realiza de 14 de junho a 14 de julho, na Alemanha. O sorteio dos ‘play-offs’ está marcado para quinta-feira, em Nyon.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.