A Comissão de Controle, Ética e Disciplina da UEFA analisará o caso em 31 de maio, no qual responsabiliza o clube italiano de conduta imprópria do seu presidente, James Pallotta, além do uso de artefactos pirotécnicos, obstrução de escadas e organização insuficiente.

Estes factos, verificados no jogo de quarta-feira, violam os regulamentos disciplinares, de segurança e de infraestruturas da UEFA, conforme indica o organismo que tutela o futebol europeu na nota da abertura do inquérito disciplinar à Roma.

Além das possíveis sanções contra os italianos da Roma, a comissão disciplinar da UEFA analisará também uma provável punição para os ingleses do Liverpool, pelo arremesso de artefactos pirotécnicos durante o mesmo jogo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.