Em conferência de imprensa, no Estádio Municipal Magalhães Pessoa, o presidente da ACES elogiou a candidatura de Leiria, que foi reunida de forma exaustiva num livro.

“Estar no Dia do Trabalhador, um feriado, a trabalhar, significa que o desporto é muito importante”, salientou Gian Lupattelli, minutos antes de anunciar o título para Leiria.

Gian Lupattelli salientou que Leiria apresentou uma "candidatura muito forte".

O presidente do ACES destacou o envolvimento e a participação do secretário de Estado do Desporto e do presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude, sendo “demonstração de que título vale muito”, para além da deslocação ao percurso Polis, durante o qual a comitiva teve a possibilidade de assistir a apresentações das várias modalidades praticadas no concelho.

O resultado da avaliação, cuja pontuação (para vencer é necessário mais de 75) não quis revelar, teve como conclusão que “Leiria fez um trabalho fantástico e é, de verdade, uma cidade europeia do desporto”, disse Gian Lupattelli.

“É uma grande responsabilidade e um grande desafio, mas iremos conseguir, pois temos todas as condições, fizemos um bom trabalho e foi isso que demonstrámos durante a visita”, adiantou o vereador do Desporto do Município de Leiria, Carlos Palheira.

O autarca considerou que a “qualidade das instalações e a diversidade” foram “surpreendentes” para a comitiva que visitou Leiria e quis conhecer o lado desportivo da cidade.

“Viram a inclusividade, crianças a andar de bicicleta com os pais, ao mesmo tempo que havia demonstração de desporto formal. Há lugar para todos. Todos devem ter uma atividade física que seja promotora da saúde”, destacou Carlos Palheira.

O autarca revelou que Leiria tem “cerca de 57% da população ativa, que é o dobro da média nacional”. “É um número absolutamente avassalador e não foi estimado. Foi medido. Os números falam por si. Temos atletas no topo da pirâmide. São mais de 200 campeões nacionais. Temos um tecido associativo muito forte. Cerca de 180 clubes, dos quais 70 fazem atividade física federada. São mais de 6.000 os atletas federados, 10.000 se consideramos abaixo dos 10 anos”, acrescentou.

Considerando que a candidatura de Leiria é “agregadora” e que juntou todo o associativismo, Carlos Palheira adiantou que isto é um “triunfo que vai muito para além do município” e a “própria região tem muito a ganhar com esta nomeação”.

O vereador afirmou ainda que o prémio não é seu, mas “coletivo”, do “mundo associativo" e “de uma cidade e toda que se envolve não só no desporto formal como informal, pela forma adere a todas as manifestações desportivas que são organizadas”.

Com o 'slogan' “Leiria é de todos e para todos”, o próximo passo é planear os eventos desportivos internacionais, nacionais e regionais, o que implica “novas sinergias e um trabalho muito colaborativo”.

“A candidatura tem de ser feita com e para o associativismo.”

Carlos Palheira pretende “criar uma cidade mais ativa, mais dinâmica e mais mexida, que são valores que vão trazer melhor saúde coletiva e melhor comunidade.”

Inicialmente concorriam a Cidade Europeia do Desporto em 2022 também Viana do Castelo, que retirou a sua candidatura devido à pandemia da covid-19, referiu Gian Lupattelli.

(Notícia atualizada às 20h59)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.