O neerlandês conseguiu hoje o quarto melhor registo combinado do primeiro dia, longe do britânico, o mais rápido, quando os dois se encontram empatados antes da 22.ª e última prova do Mundial.

O heptacampeão mundial cumpriu, na melhor volta em Yas Marina, a distância em 1.23,691 minutos, 343 milésimas a menos do que o francês Esteban Ocon (Alpine), segundo mais rápido, e 392 a menos em relação ao outro Mercedes, do finlandês Valtteri Bottas, terceiro.

Verstappen tinha sido o mais rápido durante a tarde, com 1.25,009, com a sessão noturna a acabar por terminar mais cedo devido a um acidente do finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), que vai terminar a carreira na ‘F1’ no domingo.

No sábado, cumpre-se outra sessão livre, antes da qualificação para ordenar a partida de domingo, nos últimos 306,1 quilómetros, ou 58 voltas ao circuito, do Mundial de 2021.

Após 21 de 22 corridas do Mundial, os dois pilotos chegam a esta derradeira ronda do campeonato empatados, com 369,5 pontos, mas com a vantagem no desempate a pender para Verstappen, de 24 anos, pois soma mais uma vitória (nove triunfos contra oito) do que Hamilton, de 36.

Lewis Hamilton procura destacar-se na hierarquia de pilotos com mais títulos de sempre — soma os mesmos sete do alemão Michael Schumacher –, depois de ter sido campeão em 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019 e 2020, enquanto Max Verstappen se pode tornar o 34.º piloto diferente a sagrar-se campeão na história da Fórmula 1.

Será campeão quem ficar à frente na corrida até ao oitavo lugar, mas, se nenhum dos dois pontuar (terminando abaixo do 10.º lugar ou não concluindo a corrida), o campeão será o holandês, por ter mais vitórias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.