Depois do triunfo tangencial por 3-2 na visita à Alemanha, na primeira mão dos ‘oitavos’, os ‘citizens’ não permitiram quaisquer veleidades ao adversário e terminaram a eliminatória com um agregado que não deixa margem para dúvidas: 10-2.

O internacional luso Bernardo Silva, que voltou a ser aposta de Pep Guardiola, revelou-se crucial para ‘desbloquear’ o nulo, ao sofrer uma grande penalidade do central Bruma, que permitiu ao argentino ‘Kun’ Aguero abrir o marcador, aos 35 minutos, com uma finalização ‘à Panenka’.

Pouco depois, o mesmo Aguero aumentou a vantagem, aos 38, na sequência de um pormenor primoroso de Sterling, de calcanhar, antes de o alemão Leroy Sané marcar à equipa que representou entre 2011 e 2016, aos 42.

No segundo tempo, o internacional germânico sobressaiu ainda mais, com três assistências: cruzou para Sterling, aos 56 minutos, ofereceu o golo a Bernardo Silva, aos 71, e ainda descobriu o jovem Phil Foden, aos 78.

A seis minutos do final, Bernardo Silva efetuou, também ele, uma assistência para o brasileiro Gabriel Jesus, que tinha rendido Aguero.

A formação de Manchester, que recentemente recuperou a liderança da liga inglesa, garantiu a qualificação para os quartos de final pela segunda época consecutiva e terceira nas últimas quatro temporadas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.