A terceira final 100% inglesa da história da prova terá cerca de 16.500 espetadores no campo dos ‘azuis e brancos’, depois da ‘porta fechada’ há um ano, no Estádio da Luz, em Lisboa, no triunfo por 1-0 do Bayern Munique sobre o Paris Saint-Germain.

Portugal ‘revalida’ a final – algo inédito na prova -, para a qual a equipa comandada pelo espanhol Pep Guardiola e na qual alinham os internacionais lusos Rúben Dias, Bernardo Silva e João Cancelo parte como favorita, depois de uma época em que já venceu a Premier League e a Taça da Liga inglesa.

Na quinta temporada nos ‘citizens’, Guardiola, que venceu as duas finais disputadas pelo FC Barcelona, curiosamente com o Manchester United (2-0 em 2008/09 e 3-1 em 2010/11), está a um passo de concretizar o objetivo para o qual foi contratado.

Por seu lado, o Chelsea tem a derradeira hipótese para alcançar um troféu em 2020/21, na segunda final, após ter perdido para o Leicester (0-1) a da Taça de Inglaterra, prova em que, nas meias-finais, afastou os ‘citizens’, com um 1-0 em Wembley.

A equipa londrina é liderada pelo alemão Thomas Thuchel, que só chegou em janeiro, para substituir Frank Lampard: procura ‘emendar’ o desaire de 2019/20, pelo PSG, e repetir o que fez o italiano Roberto Di Matteo quando entrou para o lugar do português André-Villas Boas a meio da época 2011/12.

O Chelsea não parte como favorito, mas também não o era quando conquistou o seu único título, há nove anos, com um triunfo por 4-3 nos penáltis face ao Bayern Munique, que atuava em casa e adiantou-se aos 83 minutos, por Müller. Drogba empatou aos 88.

Antes, em 2007/08, o Chelsea tinha perdido a primeira final 100% inglesa face ao Manchester United, de Cristiano Ronaldo e Nani, também nos penáltis (5-6, após 1-1 nos 120 minutos). Na segunda entre ingleses, em 2018/19, o Liverpool bateu o Tottenham por 2-0.

O Estádio do Dragão será palco da quarta final da principal prova europeia em solo luso, depois de uma no Estádio Nacional (vitória do Celtic sobre o Inter, em 1965/66) e duas no Estádio da Luz (triunfos do Real Madrid sobre o Atlético de Madrid, em 2014, e do Bayern Munique face ao Paris SG, sem público, em 2020).

A final da edição 2020/21 da Liga dos Campeões, entre os ingleses de Manchester City e Chelsea, começa às 20:00, no Estádio do Dragão, no Porto, com um terço da lotação e arbitragem do espanhol Mateu Lahoz.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.